Coronavírus: governo de SP decreta quarentena a partir desta terça-feira

por | 24 mar 20 | Uncategorized | 0 Comentários


Medida restringe o funcionamento de comércios e serviços não essenciais

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), anunciou em coletiva neste sábado (21) a determinação de quarentena no estado para combater a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

A medida suspende o funcionamento de comércios considerados não essenciais durante o período de 15 dias, que começa na terça-feira (24) e vai até o dia 7 de abril. Doria frisou, no entanto, que este intervalo ainda pode ser ampliado.

O decreto abre exceções para alguns serviços relacionados à saúde, alimentação, limpeza, abastecimento, bancos e segurança, tais como:

Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias – estas últimas, no entanto, devem funcionar como minimercados e estão proibidas de servir refeições nos estabelecimentos. Por outro lado, serão permitidas a realizar serviços por entregas. Já restaurantes, bares e lanchonetes devem fechar, mas, como as padarias, também podem acolher a recomendação de serviços por entrega.
Abastecimento: transportadoras, armazéns, postos de combustíveis, oficinas, transporte público, ônibus, trens, metrôs, táxis, aplicativos de transportes, bancas de jornais e pet shops
Saúde: hospitais, clínicas odontológicas e farmácias
Segurança: Todos os sistemas de segurança pública e privada continuam a operar. Isso inclui a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e centros de detenção penitenciária.
Limpeza: Empresas públicas e privadas de serviços de limpeza e manutenção
Bancos e lotéricas


A medida não afeta indústrias, que poderão continuar funcionando mediante ao acato de recomendações de higiene.

Vítimas em São Paulo

A coletiva foi marcada para a divulgação de novos números da epidemia de coronavírus no estado. Ao todo são 15 óbitos, 396 diagnósticos confirmados e nove mil casos suspeitos da doença. Trata-se de um acréscimo de seis mortes em relação aos balanços anteriores divulgados pela secretaria e pelo Ministério da Saúde. Com isso, o total de mortos por coronavírus no país chega a 18.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, das seis vítimas fatais contabilizadas, quatro delas eram mulheres com idade superior a 60 anos. Os outros casos correspondem a um homem de 90 anos e outro de 49 anos – este último sofria de tuberculose, uma doença infecciosa que atinge o sistema respiratório.

Questionado sobre a possibilidade de colapso no sistema de saúde de São Paulo, Doria negou a hipótese. “Não teremos colapso aqui no estado de São Paulo, nem na prefeitura. Isso posso garantir. Tenho certeza também no âmbito nacional que os governadores e prefeitos não deixarão que haja esse colapso.”, disse o governador.


Fonte: UOL

Publicações relacionadas

Consultorias: os erros mais comuns

Entender as necessidades da empresa, otimizar os processos internos, reinventar modelos de negócios. São amplas as atribuições de uma consultoria, que nos últimos tempos, têm se tornado cada vez mais ativas nos negócios Brasil afora. E mesmo com toda a expertise para...

ler mais

Coworking segmentado: você já ouviu falar sobre eles?

Nos últimos tempos, todos nós temos ouvido falar sobre os coworkings e, consequentemente, aprendido um pouco sobre eles. São aqueles espaços compartilhados com diversas pessoas e empresas, de diferentes segmentos. E por falar em diferentes segmentos, você já ouviu...

ler mais
Close Bitnami banner
Bitnami