Vamos falar sobre planejamento sucessório?

por | 26 maio 21 | Uncategorized | 0 Comentários

Quando decidimos abrir uma empresa, logo aprendemos que temos que cumprir com diversas obrigações e arcar com responsabilidades que sequer imaginávamos. E uma dessas obrigações – ou responsabilidades, como queira – é tratar do planejamento sucessório. Mas o que é exatamente isso?

O planejamento sucessório é um conjunto de ações, decisões e providências que são tomadas para organizar a sucessão patrimonial de um indivíduo. É por meio desse planejamento que se define a futura distribuição da herança, além evitar diversos conflitos familiares, até mesmo a descontinuidade de uma empresa da família.

Agora que sabemos o que é o planejamento sucessório, vamos mostrar algumas vantagens e formas de fazê-lo, como evitar os conflitos entre herdeiros, dilapidação do patrimônio e até mesmo a redução de custos do inventário. Além disso, você tem a proteção do patrimônio frente a riscos empresariais, consegue benefícios tributários e consegue definir o destino dos seus bens em vida.

Lembre-se que qualquer pessoa que possua patrimônio pode fazer o planejamento sucessório, para fazer uma sucessão de forma mais tranquila. Ao contrário do que muitas pessoas falam, não é indicado apenas para quem tem muitos bens, já que esse planejamento traz muitos benefícios para qualquer pessoa, independentemente do patrimônio ou capital.

O planejamento sucessório pode ser feito das seguintes maneiras:

  • Testamento: o mais conhecido de todos. Aqui, pode-se fazer a distribuição dos bens ainda em vida e da maneira que quiser, respeitando a legislação;
  • Holding Familiar: uma forma bastante conhecida de planejamento sucessório, a holding familiar atua nos mesmos moldes de uma empresa, que permite a transferência de bens entre sócios, de forma estabelecida em contrato. É uma excelente forma de reduzir impostos e tributação sobre o patrimônio e sua transferência após o falecimento da pessoa;
  • Doação de bens em vida: aqui, o interessado tem a possibilidade de realizar as doações ainda em vida. Podem ser feitas doações para futuros herdeiros, desde que seja respeitada a quota máxima definida pelo estado – sem custos. A melhor maneira de fazer isso sem perder o patrimônio é doá-lo com reserva de usufruto;
  • Previdência privada: tem sido bastante utilizada como estratégia deste tipo de planejamento. Pode ser contratada através de planos como o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), onde, automaticamente, os herdeiros recebem os bens colocados no investimento. Além disso, a previdência privada não precisa ser partilhada por meio de inventário ou qualquer outro período judicial;

Existem diversas maneiras de se fazer o planejamento sucessório. A melhor alternativa de todas? É aquela que vai se adequar melhor ao seu objetivo e seguir a sua análise financeira. Sua empresa agradece!

Publicações relacionadas

Vamos falar sobre trabalho híbrido?

Ultimamente, mais precisamente nos 18 meses passados, a forma de trabalho mudou. A pandemia causada pelo novo coronavírus nos forçou a adotar diversas medidas de proteção, como o uso de máscaras, álcool em gel e também o distanciamento social. Em relação a esta...

ler mais

MEIs podem regularizar débitos até o dia 30 de setembro

O prazo para regularizar os impostos em aberto dos microempreendedores individuais (MEI) foi prorrogado pela Receita Federal para o dia 30 de setembro. O prazo anterior acabava na última terça-feira, dia 31/08. Os débitos podem ser regularizados através do Documento...

ler mais
Close Bitnami banner
Bitnami